Pages

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

O Pipoqueiro - Rascunho parte I

Escuridão. Ouve-se barulhos de pipoca sendo estourada, entra a melodia e uma voz OFF acompanha.

O PIPOQUEIRO

Se já faz noite
Ele se achega
Sempre em segredo
Pra quem não crê
Pára na praça
Perto de um banco
Sua cor é graça
Amarelo e branco
Em outros dias
Está colorido
Praça vazia
Noite de circo...

A voz se mistura com a de Amélia que entra com roupa de passeio, há um poste de luz e um banco de praça.

AMÉLIA - Pelas minhas contas, já era pra ele ter voltado! Mas já são oito horas e ele ainda nem apareceu. Poxa vida! (Abre sua bolsinha que e pega umas moedas. Contando) Logo hoje que mamãe me deu dinheiro pra comprar um saco dos grandes! Droga, viu?!

Senta-se no banco e fica de cabeça baixa, triste. Entra o vendedor de balões, nota Amélia.

VENDEDOR - Ei, menina! Quer balão?
AMÉLIA - Não, obrigada.
VENDEDOR - Por que não? Posso saber?...
AMÉLIA - Porque eu quero pipoca, e não balão.
VENDEDOR - Mas o pipoqueiro não vem mais aqui.
AMÉLIA - Eu pensei que ele viria, por isso eu vim.
VENDEDOR - Então, ele não veio. E acho que não virá assim tão cedo.
AMÉLIA - Por quê?
VENDEDOR - Porque o pipoqueiro encontrou outros motivos e razões. A pipoca não segurava mais ele aqui.
AMÉLIA - Você sabe o que aconteceu com ele?
VENDEDOR - Sei. O pipoqueiro era meu amigo, contou-me tudo antes de ir embora.
AMÉLIA - Então me conta!

Ouve-se o dedilhar de um violão, o Vendedor canta.

VENDEDOR -

História de vida

Chega uma hora
na vida da gente
pode ser agora
assim tão derepente
Ou pode ser depois
depois de um
ou outros dois
que tudo fica incomum.
O homem quando vê
a beleza d'uma moça
faz tum-tum batê
quebra-quebra toda loça.
Assim foi que aconteceu
na vida do senhor
A jardineira conheceu
plantou nela amor...

[ Continua... ]

5 comentários:

A Madrasta Má disse...

Continua... que bom vou acomapnhar!
Que legal que vc aderiu a minha campanha hahahaha! bjinhos da Madrasta!

Vaninha® disse...

Ahh prefiro as cosias romantiquinhas.
Bjs..
Carnaval??? Fiquei em casa, descansando..

Anne Kravitz disse...

Ahhh que lindo! Mas por um momento pensei que o amor dele seria a Amélia...
Beijos!

Fabi disse...

Estou em falta... mas já coloquei a leitura em dia, por sinal, deliciosa leitura.

Beijos, querido!

Malu Paixão disse...

me lembrou minha infância! rsss
OBRIGADA!
tenha uma semana iluminada!
bjss